Como é feito o MSG ou o AJI-NO-MOTO®?

Tudo começou com algas. Em 1908, o Dr. Kikunae Ikeda observou que havia um sabor além dos básicos de salgado, doce, azedo e amargo. Era um sabor rico e saboroso encontrado em alimentos como tomate, queijo, carne - e dashi, um caldo de sopa feito de algas secas. Ele finalmente extraiu o ácido glutâmico do dashi e descobriu que essa era a fonte de seu sabor saboroso. Ele chamou esse gosto de “umami” e registrou uma patente para produzi-lo de forma fácil de usar. O MSG foi lançado no mercado japonês no ano seguinte como marca AJI-NO-MOTO®.

Hoje, o AJI-NO-MOTO® não é mais extraído e cristalizado do caldo de alga marinha. Em vez disso, é produzido pela fermentação do amido encontrado em ingredientes naturais, como beterraba, cana, mandioca ou melaço.

Na fermentação - o processo usado para fazer iogurte, vinagre e vinho - os microorganismos transformam ingredientes naturais e aumentam sua utilidade. Assim como as bactérias lactobacillus transformam o leite em queijo ou iogurte, os micróbios fazem o trabalho de produzir ácido glutâmico a partir de mandioca ou beterraba sacarina.

Processo de fabricação de AJI-NO-MOTO®